segunda-feira, 30 de janeiro de 2012

Maria-mole com amoras

Amoras, muitas amoras! Então a gente inventa. Que tal maria-mole com amoras? A bem da verdade não mudou muito o sabor de uma maria-mole normal, mas que ficou com uma cor linda, ah! isso ficou. Sem contar que foi agregado a essa maria-mole os  benefícios da fruta fresca e isso há de se levar em consideração. Além das características nutricionais básicas a amora é considerada uma fruta funcional ou seja tem um efeito benéfico para a saúde humana.  Vai uma amora aí?




O que é preciso:


1 xícara de amoras frescas
500 ml de água
2 xícaras (chá) de açúcar
2 caixas de pó para fazer maria-mole sabor coco
2 pacotes de coco ralado para polvilhar


Modo de preparo


Lave as amoras e bata no liquidificador com um pouco de água. Coe em uma peneira e coloque em uma panela e acrescente o restante da água. Deixe ferver. 


Coloque o pó para maria-mole na batedeira e junte o líquido das amoras. Misture bem, coloque o açúcar e bata na velocidade alta da batedeira por 20 minutos + ou -.


Unte uma assadeira com manteiga e despeje a maria-mole e leve para a geladeira  por no mínimo 1 hora ou até ficar em ponto de corte.


Corte a maria-mole em quadradinhos iguais e passe no coco ralado.


                            Desafio
A Maísa do Ondas e Sabores me convidou para participar de uma brincadeira entre os blogs. E essa brincadeira consiste em um desafio de responder 10 perguntas e 7 fatos aleatórios sobre mim. Afim de que possamos conhecer umas as outras de uma forma divertida.


Então vamos lá


10 perguntas sobre mim:
1 - Nome de minha música favorita.
     Oceano - Djavan
2 - Nome da minha sobremesa favorita.
     Rocambole de chocolate e nozes
3 - O que me tira do sério
     Injustiça
4 - Quando estou chateada
     Procuro me ocupar com coisas que me dá prazer
5 - Qual o animal de estimação preferido
     Cães
6 - Preto ou branco
     Depende da onde empregá-lo
7 - Maior medo
     Cobra
8 - Atitude cotidiana
    Andar pela manhã no pomar a busca de frutas ( colher a fruta  e comer ali mesmo)
9- O que é perfeito
    Uma vida com saúde e gana de viver
10 - Culpa
       Nenhuma, erros a gente corrige


Sete fatos aleatórios sobre mim:
1 - Gosto muito de cuidar de minhas plantas


2 - Não gosto de dar banhos no estabanado do meu labrador


3 - Quando estou triste pego minha câmera e saio a procura de uma coisa interessante para fotografar.


4 - Me irrito com muito barulho


5 - Não gosto de gente espaçosa


6 - Adoro bater papo com amigos, num gostoso "non far niente"


7 - Detesto falsidade


Agora tenho que escolher 10 blogs amigos para entrar na brincadeira. Quero que fiquem à vontade para participar ou não.



  • Aromas e Sabores - Andréa
  • Gourmet e Gourmand - Queila
  • Na cozinha lá de casa - Fê Dayrell
  • Quitutes da Andréa - Andréa
  • Amélia Digital - Vinni
  • Receitas do Caldeirão - Sandra
  • Simples Assim - Lylia
  • Delicious by comfort food - Ana Paula
  • Cucina Artusiana - Carla
  • Teretetê na Cozinha - Teresa Newman












sábado, 28 de janeiro de 2012

Creme de abacate

 Interessante como algumas coisas ficam gravadas na memória da gente.Na minha infância, morava em uma casa que tinha um enorme abacateiro. Recordo a minha mãe com uma faquinha e uma colher na mão embaixo desse abacateiro. Ela colhia a fruta, cortava e com a colher comia o abacate alí mesmo, e me oferecia dizendo "coma é saúde". Se eu gostava de abacate naquela época eu não sei (criança rejeita tanta coisa) mas não me lembro de que comesse. Hoje eu adoro abacate, embora até bem pouco tempo eu tinha algumas restrições por causa de informação errada de que abacate aumenta o colesterol. Hoje eu como sem culpa, sei que sua gordura é monoinsaturada e equivalente ao azeite de oliva, portanto é uma gordura saúdável.
Embora a receita de hoje tenha alguns ingredientes "nada light,", mas penso que de vez em quando podemos sair do sério, como dizia meu cardiologista "é a lei da compensação" a semana toda alimentação bem magra e no fim de semana é bom dar uma relaxada, se não a vida fica sem graça.





O que é preciso:

Polpa de um abacate
suco de meio limão
2 colheres (sopa) de açúcar
200 gramas de creme de leite
200 ml de café forte
1 cálice de conhaque
1 pacote de bolacha champanhe
Chocolate meio amargo picado

Modo de preparar

Picar bem miudinho a bolachas, Reserve. Bater no liquidificador o abacate, o açícar, o suco do limão e o creme de leite. Colocar em taças  uma camada de creme, os biscoitos picadinhos e umedecido com a mistura do café e conhaque, e outra camada de creme. Finalize salpicando o chocolate picado. Sirva gelado..







Post editado em: 2 de fevereiro de 2012

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Flan de amoras

Flan ou flã: Como escrever o nome desta sobremesa? Em livros de culinária inglesa flan significa pudim, torta. Sempre entendí que flan era um tipo de pudim com uma textura bem leve, mas quanto ao nome sei que devemos aportuguesar os nomes de língua estrangeira, portanto deveria escrever flã. Ah! Nem sei porque estou colocando esse assunto se o que eu quero mesmo é mostrar meu flan ou flã de amoras. Super fácil de fazer, muito leve e gostoso.







O que é preciso:

1 xícara (chá) de amoras
1 xícara (chá) de água
1 lata de leite condensado
1 envelope de gelatina sem sabor

Calda:
1 xícara (chá) de amoras
1/2 xícara (chá) de açúcar
1/4 de xícara (chá) de água



Modo de preparar

Lave as amoras e bata no liquidificador com a água. Passe por uma peneira e leve ao fogo para dar uma aferventada. No líquidificador bata o líquido resultante das amoras, o leite condensado e a gelatina dissolvida  (8 colheres de água e forno microondas por 20 segundos) ou conforme as instruções da embalagem.
Coloque em forma untada com óleo e respingada com água e leve para gelar por aproximadamente 4 horas (eu costumo fazer de um dia para o outro).
Calda:
Em uma panela, misture as amoras, o açúcar e a água. Leve ao fogo brando e mexa até o açúcar dissolver bem. Com uma escumadeira retire as amoras e reserve (se deixar as amoras até o final do cozimento elas endurecem). Deixe a calda no fogo até reduzir um
 pouco e ficar em ponto de calda rala. No final coloque novamente as amoras e deixe esfriar, guarde em recepiente tampado e leve à geladeira até na hora de servir com o flan.

Dica: para desenformar o flan com facilidade é só mergulhar a forma por alguns segundinhos em água quente, tendo o cuidado de não deixar cair água no flan.







Você poderá servir em taças individuais






Ou poderá servir desenformadas em porções individuais

segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Bistecas de porco assadas com batatas

Muito fácil de fazer e ficam saborosas.  Cada vez que preparo uma carne ou algum vegetal gosto de experimentar algum tipo de molho  ou condimento diferente para sentir o  sabor que dá. E nessa brincadeira às vezes fica a meu gosto e outras não. Mesmo não   ficando ao meu gosto, sempre com quem compartilho a  nova experiência tem alguem que aprecia, então percebo como é interessante essa diversidade de preferências. Mesmo não sendo igual o paladar de cada um, tem junção de alguns ingredientes que agrada a quase todos, nesta receita de hoje foi assim.  O molho que usei nas bistecas veio daqui.




O que é preciso:

8 bistecas de porco
Sal
pimenta-do-reino
1 galhinho de alecrim
1 dente de alho socado
1/2 copo de vinho branco
Batatas em rodelas (não muito finas) pré-cozidas
Molho tipo barbecue

Modo de preparar

Tempere as bistecas  com o sal, pimenta do reino, alecrim e o vinho e deixe marinar 4 horas no mínimo. Dê uma aferventadas nas batatas sem completar o cozimento (completarão o cozimento no forno), escorra e reserve.
Forre uma assadeira com  laminado, unte com azeite e disponha as bistecas e cubra com laminado e leve para cozer no forno a 180 graus por mais ou menos 20 minutos ou até as bistecas ficarem macias. Retire-as do forno e besunte dos dois lados cada bisteca com o molho tipo barbecue e coloque-as de novo na assadeira. Faça o mesmo com as batatas e leve novamente ao forno 200 graus e deixe até corar.

Molho
80 gr de açúcar mascavo
2 dentes de alho socados
80 ml de molho inglês
15o ml de molho de tomate
80 ml de mostarda.
Preparo
Em uma panela derreta o açúcar e junte o alho e frite mexendo até incorporar, junte o restante dos ingredientes e cozinhe por alguns  minutinhos até encorpar e ficar uniforme.

sábado, 21 de janeiro de 2012

Café da manhã


Sempre achei o café da manhã uma refeição charmosa, e não só isso, também muito importante para se começar o dia com mais disposição. Com o corre-corre de hoje  em dia, muitas pessoas nem tem tempo para preparar o café da manhã, saindo para o trabalho de  estômago vazio, e só lembrando que nada comeram lá pelo meio da manhã, quando a fome aperta, o que não é nada bom.
Em tantos anos como dona de casa não me lembro de que tivesse ficado um dia sem oferecer essa refeição para a minha família, mesmo quando precisávamos sair muito cedo, como quando viajávamos e queríamos pegar estrada bem cedo. Sempre achava um jeito de preparar e levar para comer no carro - as crianças adoravam.
Em conversa com minha filha, ela contou que tinha saudade do tempo em que ainda estava em nossa casa no seu tempo de solteira. Acordava com o cheirinho do café sendo preparado e também do pão fresquinho vindo da padaria que o pai ia buscar. São memórias agradáveis que a gente carrega para a vida toda.
Sei que é muito difícil reunir a família nessa primeira refeição, mas isso não é motivo para não nos organizarmos para pelo menos preparar algo rápido e assim não sair sem comer nada. É so uma questão de organização e dar prioridade ao que é realmente importante - a saúde.
Mas temos sempre o sábado e o domingo para fazer dessa primeira refeição um momento
agradável em família, preparando uma mesa bonita. E para isso não precisamos de ter um aparelho de café de louça inglesa ou qualquer outra que valha. Podemos usar aquilo que temos em casa e com um pouquinho de criatividade montaremos uma mesa linda.


O que deve compor uma mesa de café da manhã:
  1. Prato de  sobremesa
  2. Conjunto de pires e xícara
  3. Gurdanapo
  4. Garfo de sobremesa
  5. Faca de sobremesa
  6. Colher de chá
  7. Copo para suco



O que deve conter no café da manhã:
  1. Café
  2. Leite e derivados
  3. Pães
  4. Complemento (biscoitos, bolos)
  5. Doces e frutas (geleia, mingau, suco e frutas frescas)

quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Ervas frescas - Nirá

Você já viu o Nirá? Muitos o conhece por alho japones. O nirá é uma planta da familia do alho, Tem o gosto característico do alho, mas muito semelhante visualmente com a cebolinha. Têm propriedades medicinais, é usada na medicina oriental e é recomendada para os hipertensos. Na culinária é utilizada em variados pratos como omeletes, panquecas, saladas e cozidos. Neste último o recomendado é que se coloque no final do processo para que o sabor não se perca por longos cozimentos.






Nirá - Folhas (parte aérea)




Nirá - sua flor
























Nirá -Seus talos
















Bolinho de abobrinha com Nirá




O que é preciso:

1/2 xícara (chá) de nirá cortadinhos (folhas e talos)
1 1/2 xícara (chá) de abobrinha ralada
1 ovo
1 colher (café) de ajinomoto (opcional)
4 colheres (sopa) bem  cheias de farinha de trigo
1 colher (café) de fermento em pó


Modo de preparar

Rale a abobrinha no ralo grosso, e junte todos os ingredientes, e mexa até todos os ingredientes incorporar. Frite em óleo quente formando bolinhos com o auxílio de duas colheres. Coloque em papel toalha para escorrer o óleo antes de servir.

Sirva com um molho de maracujá.

Molho de maracujá

1 maracujá
1/4 de xícara (chá) de azeite extra virgem
2 colheres (sopa) de cebola roxa picadinha bem miúdo
sal e pimenta-do-reino branca
1/4 de xícara (chá) de creme de leite

Modo de preparo

Misture a polpa de maracujá com o azeite e peneire para tirar as sementes. Junte a cebola e tempere com o sal e pimenta. Adicione o creme de leite, misture bem e deixe na geladeira até na hora de servir.

Sirva o molho separadamente para que cada um coloque a quantidade desejada.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Iniciando mais um ano

Acabou as férias, hora de iniciar mais uma ano de trabalho. Férias!!!! Que férias... vou contar como foi meu descanso.

Troquei o fogão,a colher de pau e a faca por outras ferramentas.

Para fazer uma das coisas que mais gosto - "mexer com a terra".
Cuidando dos canteiros de verduras.

Fazendo limpeza manual de possíveis praguinhas no pézinho de pimentão vermelho.


Fazendo poda de limpeza no pé de pimenta. "Esta pimenta é braaava",  ví macho quase chorar experimentando-a

Cuidando das mini-rosas.


Revolvendo a terra dos canteiros. 
Falsa-érica (Cuphea gracilis)


Feliz com a florada exuberante da Alamanda rubra


E por fim dando uma esticadinha no braço para colher umas amoras, que logo logo  será o ingrediente da próxima receita.